Mini conto – O clubinho das meninas


O clubinho já estava quase perfeito. Já tinham o esconderijo secreto (segunda porta do guarda-roupa, começando pelo lado perto da janela), um hino (que enaltecia as qualidades do brigadeiro) e uma senha (duas pancadinhas com a mão, um estalo com a língua, uma batidinha com o pé). Faltava apenas eleger a Presidente Rainha Mestra Suprema do clube, mas estava mais complicado do que parecia: cada uma das três meninas insistia em votar em si mesmas para o cargo. As duas mais velhas bem que tentaram convencer a pequena a votar em uma delas, mas ela queria ser a Presidente Rainha Mestra Suprema tanto quanto as outras duas. No fim, decidiram que o cargo seria resolvido com uma competição em que só a mais inteligente, habilidosa e sagaz (elas não faziam a menor ideia do que significava ser sagaz, mas acharam a palavra legal) seria capaz de superar: acertar uma pedrinha dentro da chaminé da churrasqueira do quintal, que ficava a alguns metros da janela do quarto delas.

A primeira a tentar foi a pequena, com uma pedrinha tão minúscula quanto ela. E errou tão feio que começou a chorar, só parando quando as outras duas meninas garantiram a ela que seria para sempre a vice-vice-presidente-rainha-mestra-suprema do clube.

A segunda a tentar quase acertou. Usou um pedaço de uma telha que caiu na borda da chaminé e ficou por lá mesmo. A menina soprou furiosamente por alguns minutos até perceber que isso não faria a telha se mover.

A terceira, sempre exagerada, resolveu usar um pedaço de tijolo. Um grande cargo merecia uma grande pedra. Fez cálculos, moveu os bracinhos para frente e para trás e finalmente lançou o tijolinho com toda a vontade, só esperando ouvir o som do objeto caindo dentro da chaminé.

Mas foi um cráááááá e um ploft que as três meninas ouviram, e de repente lá no meio do quintal estava uma ave caída, imóvel. Morta?

As três se aproximaram do corpinho emplumado, devagar, como se estivessem com medo de chegar muito perto. A menininha da telha começou a chorar diante da tragédia, seguida pela dona do tijolo-arma-do-crime. Mas a pequena, muito calma, pegou um graveto (o mais comprido que achou) e cutucou a ave.

Nada.

Cutucou de novo.

Nada.

Baixou o graveto solenemente, pronta para anunciar, “morreu mesmo”, quando CRÁÁÁÁÁÁÁ!!!!!!!!!!! e as três meninas correram para dentro de casa completamente aterrorizadas, esquecidas da competição, do clube e do hino que enaltecia as qualidades do brigadeiro.

A ave, que só havia se aproximado para limpar suas lindas penas na terra perto da churrasqueira, levantou um vôo meio torto, parando na borda da chaminé da churrasqueira para tomar um fôlego. Só que ela havia pousado bem em cima do pedaço de telha, e quando se preparava para voar de novo, escorregou e despencou dentro da chaminé. Definitivamente aquele não havia sido um bom dia para a pobre ave. Ainda por cima, tinha uma pedrinha presa entre as garrinhas, que a ave conseguiu soltar após algumas bicadas.

Por fim, levantou vôo e foi embora sem saber que a pedrinha pertencia à menininha pequena e sem querer, a havia feito ganhar a competição, fazendo dela a Presidente Rainha Mestra Suprema do clubinho das meninas.
  • Compartilhe

Mim dá logo Rogue One, que tá difícil esperar!


Enquanto rola o Star Wars Celebration nas Europa da vida, quem está longe, muito longe só pode ficar de tocaia pelo que é divulgado na internet. Tipo o poster:


E esse MARAVILHOSO clip "por trás das câmeras" em que aparece MUITO da protagonista e seus parceiros de crime rebelião, com um relance de personagens como Mon Mothma e até ao que parece Bail Organa (será??)


Aqui tem mais informações sobre o painel de Rogue One *_*

Estou sabendo lidar com a espera pela estréia de Rogue One: A Star Wars Story?
Não estou sabendo lidar.

Chega logo dezembro!
  • Compartilhe

The Sims 4 - Começando uma simstória com a Família Arvoredo


Iae pessoas, tudo bem?

Finalmente estou começando a postar aqui no blog, e logo de cara já estou vindo aqui com um desafio gamer para a minha pessoa que não consegue jogar The Sims 4 por mais de uns dias sem enjoar.
Olha, eu gosto do jogo e amo ficar construindo casinhas, fazendo CCs (que será postados no blog em breve) e até criando Sims, mas quando chega a hora de jogar, eu simplesmente enjoo e largo tudo um tempo depois. Acho que não ajuda muito o fato de ter só o jogo basicão (a crise tá braba aqui ), mas não sei se todas as expansões e trecos adicionais melhorariam muito meu tédio.

Enfim, para tentar superar um pouco esse problema, decidi criar uma família com Sims de características bem diferentes das que estou acostumada a fazer, para poder jogar um pouquinho diferente do que sempre faço, e vou fazer uma simstória com elas para postar aqui toda sexta-feira.

Para começar, criei uma família com filha, mãe e avó (já que nas outras vezes eu começava sempre com uma Sim solitária (ou simlitária, hahahaha hahaha ha.... er...), e nomeei como Arvoredo. Achou o nome estranho? Então... a ideia é construir uma árvore genealógica gigante para a família, com várias e várias gerações. Aí me veio o nome Arvoredo.
Eu sou muito genial  

Penélope Maria Arvoredo (filha - queria que ela se chamasse Penélope Cristina, mas o jogo não deixa colocar nomes muito compridos e isso é uma desgraça porque eu adoraria colocar nomes quilométricos para os meus sims, ao melhor estilo novela mexicana), Cora Aline Arvoredo (mãe) e Margot Rita Arvoredo (avó), tem como história de fundo terem perdido tudo quando um meteoro atingiu a cidade de Sunsetvista () e agora elas precisam recomeçar a vida em Willow Creek com o pouco dinheiro que Cora Aline estava juntando para começar seu restaurante. É por isso que a casa delas é pequena, velha, com poucos móveis e elas mal têm dinheiro para comprar comida (achei que começar zerada, sem usar cheats para conseguir dinheiro vai deixar tudo mais desafiador e divertido).

Agora vou apresentar um pouco mais das três Sims que vou controlar. A minha ideia original era me dedicar mais à Penélope Maria, só cuidando das outras para desenvolver habilidades e etc, mas foi só me descuidar por alguns minutos que Cora Aline já estava flertando com Don Lotário (não, maluca, corre que é fria!). Aí eu percebi que era uma ideia melhor cuidar de todo mundo, hahaha!

  • Compartilhe

Maferzices está de volta!


Enquanto planejo os novos posts e seleciono alguns mais antigos que eu acho que valem a pena serem postados de novo, fiquem com esse lindo desenho do ano passado :B

E aguardem! Teremos novamente resenhas, assuntos aleatórios e nerdices além das criações originais como desenhos e contos que eu já vinha publicando antes do blog sair do ar.
  • Compartilhe

Google+